Seja Bem-Vindo a Zanatta Estufas

hidroponia

Hidroponia: uma atividade em expansão

Considerada uma atividade recente no Brasil, a hidroponia ganha cada vez mais adeptos

A agricultura já é exercida desde o período pré-histórico. No Brasil, começou a ser praticada pelos índios que plantavam para sua subsistência. Mais tarde, passou a ser explorada pelos colonizadores portugueses. Mas, e a hidroponia, quando começou essa atividade? Está em expansão no país?

Há pouco menos de 40 anos no Brasil, a hidroponia foi introduzida em São Paulo por pesquisadores japoneses em 1980. O objetivo inicial foi a produção de tomates e logo a hidroponia conquistou outros pesquisadores e produtores. Eles viram nesse sistema uma forma de produção mais segura e controlada.

Realizado dentro de estufas, o cultivo hidropônico oferece vantagens em relação ao cultivo tradicional, que se dá em contato com o solo. Entre elas destacamos a menor incidência de pragas, proteção direta contra agentes climáticos como chuvas, ventos e granizos, trabalho realizado de forma ergonômica, otimização de espaço, menor desperdício de água e maior qualidade do produto final.

E foi com base nessas e outras vantagens que a hidroponia caiu no gosto dos produtores e empreendedores do setor. Atualmente a hidroponia já representa 45% do fornecimento de folhosas no Brasil. Quanto a área, estima-se que ocupa uma extensão de 25 a 30 mil hectares, distribuídos por todas as regiões do país.

Além do tomate, a alface e suas diferentes variedades também se adequaram muito bem ao sistema hidropônico e ambos são cultivados em larga escala no país. Há também produção de agrião, chicória, salsa, cebolinha verde, morango e outros.

Investimento inicial

Apesar de ter um investimento inicial mais alto em comparação ao sistema tradicional, a campo, a hidroponia gera um produto final diferenciado. Visivelmente mais limpo e com qualidade superior, o produto tem um valor agregado que acaba satisfazendo quem investe na atividade.

E quem pensa que a hidroponia é cultivada distante dos centros urbanos, se engana. Sem a necessidade do uso de solo os empresários não precisam mais procurar áreas com terras férteis para investir em uma produção. Basta uma área que seja possível a construção de uma estufa para começar a atividade.

E por falar em estufas, estas também se modernizaram junto com a expansão da atividade. Conheça os diferentes tipos de estruturas que temos a lhe oferecer. São estufas pensadas para otimizar a produção e atender melhor às necessidades do produtor

*Os dados foram retirados do Anuário Brasil Hidroponia – 2018.

Leave Your Reply

Your email address will not be published.