gotejamento em estufa
85 / 100

Gotejamento em estufas, princípios para um funcionamento adequado.

Uma irrigação correta interfere diretamente na qualidade da produção e na produtividade do seu cultivo. Um levantamento realizado pela EMATER-DF nas bacias do Alto Descoberto e do Riberão Pipiripau, nos anos de 2017 e 2020, constatou que quase a totalidade dos sistemas de irrigação utilizados pelos agricultores não foram dimensionados adequadamente.

Estes fatos exigem dos prestadores de assistência técnica ações imediatas para apoiar os agricultores no aumento da eficiência de seus sistemas de irrigação, sob o risco de estes não conseguirem se manter na atividade em um futuro muito breve.

gotejamento em estufas

Prejuízos da desuniformidade da irrigação

  • Os sistemas de irrigação não dimensionados aumentam custos de produção, reduzem a produtividade e o lucro dos produtores. Na prática, erros de dimensionamento podem ocorrer desde o mangote de sucção, passando pela motobomba e tubos, até chegar aos gotejadores, sendo comum ocorrerem as seguintes situações:
  • O agricultor aplica uma lâmina de irrigação maior para “molhar as áreas secas”, que recebem menos água devido à desuniformidade do sistema de irrigação e, por consequência, os gastos com energia elétrica aumentam.
  • As plantas cultivadas com sistema de irrigação desuniforme estarão mais suscetíveis ao ataque de pragas e, por consequência, os gastos com mão de obra e insumos para o respectivo controle fitossanitário aumentam.
  • O excesso de água pode ocasionar a perda de nutrientes por lixiviação, além de favorecer um microclima favorável a doenças nas plantas cultivadas.
  • A falta de água resulta em danos às raízes, limitando a absorção de água e nutrientes, diminuindo o crescimento e desenvolvimento das culturas e, por consequência, reduzem a produtividade e lucro dos agricultores.

Como identificar problemas

O primeiro passo é responder à seguinte pergunta: O sistema de irrigação em avaliação foi dimensionado e montado por um profissional qualificado, experiente e que fez uma visita a sua propriedade para fazer levantamento de campo? Se a resposta for não, comece a se preocupar.

Outras situações muito comuns também indicam provável ocorrência de sistemas mal dimensionados, que normalmente implicam em desuniformidade na irrigação:

  1. Uso de equipamentos comprados de outro agricultor.
  2. Aquisição de tubulações e demais peças em lojas não especializadas, diretamente com o balconista.

Além disso, deve-se verificar outros problemas comuns que também tornam os sistemas de irrigação desuniformes:

  1. Os tubos gotejadores ou tapes são da mesma marca, modelo, ou pelo menos oferecem a mesma vazão sob uma determinada pressão de serviço, ou são diferentes?
  2. Ocorrem vazamentos por meio de furos ou junções inadequadas nos tubos gotejadores?
  3. Foram instalados tubos gotejadores “velhos” junto com tubos gotejadores novos na mesma área de cultivo?
  4. Os tubos gotejadores foram instalados em aclive com inclinação superior a 2%?
  5. O comprimento dos canteiros é superior ao recomendado pelos fabricantes dos tubos gotejadores?
  6. A compra do tubo gotejador é feita sem se preocupar com a vazão (litros/ hora/metro)?

Como fazer o teste do copo?

Uma outra forma de avaliar a uniformidade do sistema de irrigação por gotejamento é coletar, medir e comparar a água que sai de diferentes locais do seu cultivo. Para fazer esse teste, escolha um setor de irrigação e coloque copos (coletores volumétricos) debaixo dos gotejadores.

Ademais, será necessário escolher três diferentes tubos gotejadores e em cada tubo serão instalados dois copos para coleta de água no início e fim do mesmo. Após alguns minutos com o sistema de irrigação em funcionamento, medir e comparar o volume de água coletada em cada coletor.

Aqui, novamente vale a dica: uma vez identificada a necessidade de ajustes, deve-se procurar um profissional qualificado para ajustar o sistema de irrigação.

gotejamento em estufas

Na ponta do lápis

Mesmo que haja pressão suficiente fornecida pela motobomba, é muito comum ocorrer um erro no momento da montagem do ramal ou linha de derivação (cano onde são instalados os tubos gotejadores).

Muitas vezes, o agricultor instala um número de tubos gotejadores que exigem mais água do que o cano deste ramal ou linha de derivação é capaz de fornecer e, por conseguinte, ocorre desuniformidade de irrigação.

Vale destacar que o número máximo de canteiros que podem ser irrigados ao mesmo tempo em um mesmo ramal ou linha de derivação leva em consideração o comprimento dos canteiros, a vazão do tubo gotejador, número de tubos instalados por canteiro, o modelo do cano da linha de derivação e a vazão da motobomba.

Como desentupir um tubo de gotejamento em estufas?

Quem nunca se deparou com o entupimento dos tubos gotejadores, seja por precipitação de cálcio e ferro presentes na água ou ainda sujeiras (areia, argila, plástico, algas e mucilagem bacteriana)?

Neste contexto, existem algumas ações que reduzem o entupimento do gotejamento:

  1. Fazer a análise de água para identificação de possíveis elementos formadores de cristais (cálcio, magnésio, enxofre, etc.);
  2. Após a instalação e montagem de canos e tubos gotejadores, fazer a limpeza do sistema para eliminação de restos de plásticos;
  3. Evitar a mistura de adubos incompatíveis (exemplo: nitrato de cálcio + MAP);
  4. Fazer a manutenção (limpeza) periódica dos filtros;
  5. Instalar válvulas de final de linha em cada tubo de gotejamento (Figura 4); 6. Usar ácido fosfórico (70 – 100 ml por cada 1.000 metros de tubo gotejador), com aplicação semanal.

Como comprar um tubo de gotejamento em estufas?

A realidade tem mostrado que poucos agricultores buscam saber a vazão dos tubos gotejadores no momento da compra e montagem do seu sistema de irrigação.

E pode até parecer exagero, mas inúmeros agricultores desconhecem que o mercado oferece tubos com vazões diversas, variando de 5,0 litros/hora/ metro até mais de 10 litros/hora/metro.

Nós da Zanatta Estufas temos o sistema de gotejamento em estufas adequado para o seu cultivo protegido, se você deseja fazer um sistema de gotejamento em sua estufa agrícola, entre em contato conosco, temos uma equipe especializada preparada para ajudar você ter uma irrigação mais uniforme em seu cultivo.

Confira também outras noticias do nosso blog como:

Viveiro de mudas, fertilizantes para fertirrigação.

O controle de nematoides no cultivo protegido de tomates

Siga-nos em nossas mídias socias: Facebook | Instagram.

Gotejamento em estufas Gotejamento em estufas Gotejamento em estufas Gotejamento em estufas Gotejamento em estufas Gotejamento em estufas

EnglishPortugueseSpanish